LAGO TITICACA

LAGO TITICACA

6 de agosto, 2018 6 Por Alessandro

Atualização: 17/09/2018

 

AdSense:

Buscando um destino diferente? Então leia esse artigo 😉

O Peru, embora seja um país menor que o Estado do Amazonas, impressiona pela quantidade e qualidade de seus atrativos turísticos, possuindo uma infinidade de parques e sítios arqueológicos que vão muito além da mundialmente conhecida Machu Picchu. Um destes impressionantes atrativos é o gigantesco lago TITICACA, cuja viagem já vale a pena e não só pelo lago em si (é o maior lago navegável em altitude do planeta), mas pelos povos que ele abriga desde a era pré inca! Um destino atípico que lhe proporcionará uma aventura através de sua natureza exuberante, ruínas e sítios arqueológicos, agregando experiências culturais e gastronômicas fantásticas!

O LAGO TITICACA

Situado na cordilheira dos Andes, numa altitude de 3.821 msnm  (422m mais alto que Cusco), o lago possui 8.300 quilômetros quadrados e é cortado pela fronteira de Peru e de Bolívia. É tão extenso que de alguns pontos você não consegue enxergar a outra margem, muito embora ele esteja cercado por montanhas.

Não bastasse a bela vista proporcionada pela imensidão do lago, o Titicaca ainda abriga dois povos da cultura original que, apesar de toda a pressão do mundo moderno e claro, da natural adaptação ao receptivo turístico, eles ainda retém firmes traços de sua ancestralidade. Sobre estes dois povos, os Uros são os mais conhecidos e acessíveis, até por se manterem próximos da cidade, logo na baía de Puno.


COMO CHEGAR

Distante 6h a partir de Cusco, vale a pena sua visita

Seu destino é PUNO, uma pequena cidade no lado peruano do lago, mas com uma boa estrutura turística que lhe permitirá o devido e seguro acesso ao lago, aos Uros e a todos os demais atrativos da região. Devido ao seu porte e sua geografia, Puno não possui aeroporto e você conseguirá chegar à ela ou de trem ou via estrada.

OPÇÕES DE TRAJETO

Mais uma vez, como a cidade não possui aeroporto, consideraremos que seu ponto de partida será a cidade turística de CUSCO,  usando ou ferrovia ou uma rodovia 100% pavimentada, num trajeto de seis horas de duração aproximada.

AdSense:

Leia → Manual completo: Estrada para Cusco, via Rio Branco (Acre)

TREM: Todo o belíssimo trajeto da via férrea é percorrido em 10h30 de viagem. As saídas são pela manhã, sempre a partir de Cusco (Wanchaq), chegando por volta das 18h30. O custo estimado de USD301 por pessoa! Podendo variar para mais ou para menos conforme a data. Empresa: Peru Rail

ÔNIBUS RODOVIÁRIOS: É a opção mais econômica e cada trajeto (ida ou volta) dura 6 horas e é realizado diariamente por diversas empresas, bastando ir à rodoviária de Cusco e comprar seu bilhete no guichê das empresas. As saídas acontecem durante o decorrer do dia, sendo o último horário por volta das 23h e, neste caso, você pernoita no ônibus e amanhece em Puno. O trajeto da volta possui horários similares.
Dica: não compre passagens de de atravessadores / Compre a ida e a volta para assegurar seu retorno)

ÔNIBUS TURÍSTICOS: Caso prefira, algumas agências de turismo também vendem o trajeto até Puno com ou sem os passeios inclusos, com ou sem paradas pelo trajeto. No nosso caso  compramos as passagens pela internet diretamente no site da empresa MER. Eles dão a opção de reservas via cartão internacional ou até mesmo via Paypal.

OnibusMer

Achei essa empresa após muita pesquisa e decidi por ela após diversos relatos positivos. A MER possui um ônibus noturno muito confortável, dotado de uma suspensão super macia e as poltronas reclinam quase que completamente. O valor de 25 dólares valeu a pena (ainda mais por já estarmos economizando uma diária), mal senti a viagem, tanto que depois que peguei no sono acordei só uma vez para beber água (eu não sou de conseguir dormir em viagem).

Dica: Compre a ida direta, em ônibus noturno, confortável para uma boa noite de sono (vide foto ao lado), o custo e de USD25. Caso tenha tempo, compre a volta com paradas em cidades, pontos turísticos com ingressos para a visitação nos lugares e mais o  almoço incluso por USD45. Senao estiver com esse tempo sobrando, pode voltar em ônibus direto.


O PASSEIO CLÁSSICO

Visita às ilhas flutuantes dos Uros

Estacionamos na rodoviária de Puno exatamente às 5 horas e já havia amanhecido. A rodoviária é muito arrumadinha, possui uma praça de alimentação (aonde tomamos café por um bom preço), caixas eletrônicos, quiosques e agências de turismo aonde você já pode contratar o passeio pra todas as atrações do lago. Contratamos logo o passeio para as ilhas flutuantes por apenas 25 Soles, por pessoa.

20150925_065108

Hall da rodoviária de Puno, temperatura de 18° logo pela manhã, mas depois esquentou bastante (setembro);

A rodoviária fica às margens da baía, mais ou menos próxima do centro, mas ainda assim é uma boa caminhada, sobretudo em altitude (Puno está mais alto que Cusco). Então não se arrisque, afinal os valores de táxis e toritos (tuk-tuk) custam em média 5 soles, praticamente tabelados e muito barato.

Píer (Muelle)

Todos os passeios para o lago saem do píer da cidade (muelle) e podem ser contratados diretamente lá mesmo com alguma economia em relação à contratar com as agências. No píer você ainda encontrará barracas de artesanato e lembranças que você poderá pechinchar à vontade. O píer fica na região central de Puno em uma área turística bem arrumadinha.

Para chegarmos até a nossa lancha, andamos por entre e sobre várias lanchas, até chegarmos à nossa, algumas delas estavam molhadas, portanto recomendo que vá para esse passeio com calçado confortável e de sola antiderrapante (mulheres, abandonem o salto).

20150925_091144

As lanchas são bem padronizadas, possuem têm banheiro (apenas n°1), têm escada para que até cinco pessoas por vez possam ficar no “terraço” da lancha (o que eles dizem que é permitido mas desde que longe da fiscalização). Leva apenas 15 minutos do píer de Puno até chegar nas ilhas flutuantes dos Uros.

20150925_094314

Logo no começo do passeio o guia faz uma uma espécie de briefing sobre a cidade de Puno, sobre o lago e sobre os povos do lago e seu idioma ancestral, o aymara.

O guia também solicita, de forma enfática, que não paguemos por fotos dos Uros ou com os Uros (ao contrário do que vemos em Cusco e por todo o Vale Sagrado). É que eles não cobram por fotos, todavia, para lhes ajudarmos financeiramente é necessário comprarmos os artesanatos produzidos por eles, além de toparmos (e pagarmos) pelo passeio em barco de totora.

Gostaria de enfatizar o motivo pelo o qual é deveras importante gastar um pouco com os produtos dos Uros durante essa visita: Imagine que são mais de 100 ilhas e todas recebem os turistas em forma de rodízio, ou seja, a ilha visitada hoje só vai voltar a receber turistas depois de todas as demais que estão na fila. Calcule que isso isso pode levar semanas ou até meses para acontecer. Então é importante que você leve uma grana a mais para comprar algo deles, pode ser uma pintura, um artesanato, um tecido, mas compre, não dê dinheiro apenas por dar. Essa grana vai ajudá-los durante esse período todo, até receber um novo barco com turistas.

Agora é preciso falar a verdade: Embora o passeio turístico seja muito barato, sobretudo os que visitam apenas as ilhas flutuantes dos Uros, os artesanatos que são oferecidos por eles não saem tão em conta assim. Mas leve em consideração os fatores acima e compre algo sim.

20150925_100007

Ao chegar na ilha da vez, você será prontamente recepcionado pelo PRESIDENTE em pessoa. Calma, não será o presidente do Peru, tampouco o presidente dos Uros, explico: As ilhas são divididas por famílias e estas famílias são comandadas pela figura de um presidente que é o patriarca, o chefe daquela família, daquela ilha. Aos domingos todos os presidentes se reúnem com o prefeito dos Uros (eleito entre os presidentes para um mandato de quatro anos). Caso eles tenham algum problema a tratar, tal reunião só é encerrada após encontrarem uma solução, mantendo a harmonia, respeito e a coletividade entre eles.

Voltando ao passeio: Na ilha, você aprenderá o cotidiano dos uros, sua história, como eles constroem e mantém suas ilhas, seus barcos. Trata da atividade da pesca, dos espécimes de peixes. Enfim, uma lição sobre a sobrevivência no lago. Os mais corajosos podem degustar o caule da totora, que eles chamam de a “banana do lago”, mas só pela forma de descascar, pois a totora não tem sabor de banana ou de quase nada, é apenas um pouco doce.

Somente depois de vencidas as formalidades junto ao Presidente é que somos convidados a conhecer as casas (importante: caso não seja convidado, peça para conhecer). É nesse momento que nos são ofertados os artesanatos.

20150925_101852

Ilha de totora – Uros produzindo artesanato e vendendo durante a visita

É muito perceptível a simplicidade daquelas pessoas e seu modo de vida. Para uma maior imersão cultural, de cotidiano, saiba que existem algumas ilhas em que você pode se hospedar e pernoitar. É uma aventura recomendada em primeiro lugar a quem está devidamente climatizado à altitude, em seguida, a quem de fato curte esse nível de imersão.

20150925_102858

A segunda parte do passeio consiste em sair da ilha de uma família em direção à ilha central dos Uros, uma espécie de centro comercial. Esse trajeto pode ser feito tanto no barco de totora, caso faça esse passeio pago, quanto no barco turístico.

Na ilha central, você verá maior variedade de lojas de artesanato, também conta com restaurante, bar e estrutura de banheiros (foto abaixo).

20150925_111104

“Centro da Cidade” dos Uros

Você deve permanecer na ilha central por cerca de uma hora, tempo mais do que suficiente para compras, para comer, para conversar, relaxar e PARA CARIMBAR O PASSAPORTE COM A ILHA DOS UROS!

O passeio todo dura cerca de 3 horas.

Há outro passeio, mais completo, que inicia com esta visita aos Uros e segue para a ilha Taquile, mais dentro do lago, com outros povos e ruínas para visitação, além de uma refeição  inclusa. Custa um pouco mais e dura cerca de 8 horas! Só possui saída pela manhã! Então se tiver tempo, aproveite!


BÔNUS – FOLCLORE EM PUNO

20150925_121312

Puno é conhecida como a capital do folclore no Peru, não são raras as celebrações públicas com danças e comidas típicas. No período de nossa viagem estava acontecendo uma festa folclórica com muitas danças de diversos grupos em comemoração ao aniversário da universidade na cidade (foi o que nos disseram). E aparentemente a cidade toda estava lá e com razão, as apresentações em formato de desfile são muito bonitas. Foi muita sorte!


EXCLUSIVO VÍDEO SOBRE O PASSEIO

Quer saber mais sobre o pago e o passeio? confira nosso vídeo no Youtube em alta qualidade, com legendas (português, inglês e em espanhol)

FOTO 360 DA ILHA CENTRAL DOS UROS

Ilha central dos Uros – Tititaca


A VOLTA ATÉ CUSCO

Como dissemos anteriormente, na volta optamos por um circuito em ônibus da MER que faria seis paradas em pontos turísticos pela rodovia, com destaque para o ponto mais alto da estrada aonde fica o vale nevado, nascente do rio Amazonas. E e sua última parada se dá numa belíssima igreja barroca, com seu interior todo adornado em ouro. Embora a MER desembarque seus passageiros na rodoviária de Puno, eles possuem um terminal próprio, de onde partem os ônibus para estes passeios turísticos, fique atento para não errar a saída de seu ônibus.


Viagem bate e volta?

Alguns fatores impedem essa aventura em um único dia, a principal é a distância de Cusco e o tempo de viagem, outro fator importantíssimo é a altitude. Mas saiba que é possível você pegar um ônibus noturno de Cusco para amanhecer em Puno, conhecer o lago durante o dia e retornar em um outro ônibus noturno de Puno até Cusco. Isso salva duas diárias de hotel. Aliás, algumas agências fazem passeio de “um dia” assim, nesta forma. Aí é com você, com seu bolso, com seu organismo e até com sua higiene.

 


TOME NOTA

Importante dizer que na rodoviária de PUNO as “tomadas” para carregar seu telefone são pagas com moedas. As taxas dos caixas eletrônicos são caríssimas, melhor sacar em Cusco.

Compramos o passeio com a Nancy, da agência Lago Tours, direto na rodoviária. Ela também faz vários outros passeios pelo lago e ao redor dele. Se dispor de tempo, faça também uma subida até um mirador, em Alto Puno para contemplar a cidade a o lago do alto!20150925_055554

Bem, quem não quiser comprar o passeio na rodoviária, pode ir direto ao píer da cidade e pagar lá mesmo. É tudo tabelado, sai 10 soles mais em conta.

Tabela Puno

 

Sobre os UROS: Eles se autodenominam “homens da água”. Um pesquisador chamado Arthur Pornansky os perguntou se a casta era mesmo chamada de UROS, e eles informaram que a casta era chamada originalmente de KJOTSUÑI, que significa homens do lago (hombres lacustres).

Se estiver fazendo um road-trip do Peru para a Bolívia ou vice-versa, dá para incluir Puno no seu roteiro. Tanto faz de carro ou de ônibus, aliás, existem saídas da rodoviária de Puno para La Paz e outras cidades menores da Bolívia.

 


HOSPEDAGEM

O hotel em que ficamos foi o Sonesta Posadas del Inca um dos únicos que ficam efetivamente às margens do lago e como vantagem, os passeios contratados no hotel saem do píer que fica no próprio hotel. É realmente um local muito bom, muito confortável, com uma equipe muito solícita e dispondo de um serviço muito eficiente. O desjejum era muito variado, foi disparado o melhor de toda a viagem. Mas com todos esses prós, tenha a certeza de que não se trata de um hotel barato. Por sorte consegui a reserva numa promoção do booking.com, um verdadeiro achado!

Caso você não tenha essa sorte, por toda a cidade existem diversas pousadas, hostels e hotéis mais simples e muito mais em conta. Atente apenas para não reservar em bairros afastados do centro.

20150925_053904

Vista do hotel

Está pensando em se hospedar por lá?
Abaixo você pode conferir algumas ofertas da Booking.com para Puno



Booking.com

 


CONTATOS E VALORES

ÔNIBUS TURÍSTICO: EMPRESA MER
Os horários abaixo valem tanto para saída de Cusco quanto de Puno.

Valor IDA ou VOLTA (DIRETO): USD 25 
Diurno: saída 08:00 e chegada às 15:15
Noturno: saída 21:40 e chegada às 5:00

Valor IDA ou VOLTA (Passeio “Rota do Sol” SEM ingressos): USD 45
Valor IDA ou VOLTA (Passeio “Rota do Sol” COM ingressos): USD 60 
Apenas diurno: saída 06:40 e chegada às 17h
Link para esse tour: Rota do Sol – MER

ÔNIBUS RODOVIÁRIO:
Consulte valores, empresas e horários na rodoviária de Cusco.
Contras: não têm venda on-line, precisa escolher bem a empresa.
Prós: os valores são mais em conta que o da empresa MER.

PASSEIO PARA AS ILHAS FLUTUANTES DOS UROS: 25 soles em agências (sai no horário combinado) OU 10 soles direto no porto (precisa esperar ter gente suficiente para seguir o passeio).

DESPESAS DIVERSAS:

ARTESANATO URO: 50 soles
ALMOÇO: 29 soles (menu completo, ao lado da catedral)

DIÁRIA HOTEL: USD 70 (promocional/duplo – Sonesta)