MANUAL DE VIAGEM: PERU VIA RIO BRANCO

MANUAL DE VIAGEM: PERU VIA RIO BRANCO

8 de junho, 2020 165 Por Alessandro

Sabia que dá para conhecer Cusco e Machu Picchu por estrada? 

Já tive a oportunidade de realizar essa roadtrip algumas vezes e anotei cada detalhe para criar esse manual e facilitar a sua ida e o seu retorno. Esse manual foi publicado pela primeira vez em 2012 e a cada nova viagem, seja minha, de amigos ou de pessoas que realizada a viagem e voltaram para colaborar com novas informações, mantendo-o mais próximo da realidade possível!

Agora é sua vez! Prepare-se para uma jornada por uma estrada surreal, que te levará a uma terra de descobertas, cultura e tradições ancestrais!

AdSense:

[Atualização: 08 de junho de 2020]

INTRODUÇÃO

Sua jornada começa em solo amazônico, na cidade de Rio Branco (Acre), aos 153 metros de altitude, a partir de onde percorrerá a surreal ESTRADA DO PACÍFICO, atravessando vales, serras e montanhas. Observará o verde da mata se transformar em um tom barroso com picos brancos de neve no horizonte não muito distante. Aos poucos o calor e a elevada umidade da amazônia cederá espaço ao frio dos Andes. Chegará aos 4.725 metros sobre o nível do mar, no ponto mais alto da estrada e alcançará Cusco, a cidade sede do império Inca, situada aos 3.399 metros de altitude, cercada de histórias ancestrais em uma paisagem de cartão postal.

A minha primeira ida foi em 2012 e, à época, realizei muitas pesquisas, até tinham vários relatos, mas ou não estavam mais atualizados, ou só contavam as boas coisas, sem informar da existência de alguns pontos de atenção e acabei passando por algumas situações que poderiam ter sido evitadas. Nada grave ou sério, tanto que já repeti essa jornada e vou de novo, e você também!

Escrevi este manual sob o ponto de vista do viajante pois, o objetivo deste manual é deixar você o mais próximo da realidade, lhe ajudando a seguir esta viagem melhor preparado, com mais segurança e com maior tranquilidade.

Em caso de dúvidas ou caso queira colaborar, deixe seu comentário com e-mail.

NOTA: para facilitar as atualizações, a lista de contatos e interesses está toda ao final deste artigo.


ESCOPO

Trataremos apenas do TRAJETO entre RIO BRANCO (Acre) e CUSCO (Peru), em trajeto total ou parcial pela ESTRADA DO PACÍFICO.

AdSense:

CUSCO é a base para parques históricos, ruínas e claro, para a cidade perdida dos Incas, Machu Picchu. Nas suas proximidades também se encontram o lago Titicaca, lar dos Uros e suas ilhas flutuantes, as Salineras de Maras e muitas outras atrações.

Não trataremos da parte turística, mas temos vários artigos turísticos, todos com links ao final da página.

 


A ESTRADA DO PACÍFICO


Estrada-do-Pacifico_1

Ela começa em Porto Velho como BR-364, conectando a capital de Rondônia à capital do Acre, Rio Branco, de onde a estrada segue como BR-317 até encontrar a cidade de Assis Brasil na tríplice fronteira entre Brasil, Bolívia e Peru.

Atravessando a ponte sobre o rio Acre, chega-se à primeira cidade peruana – Iñapari – a partir de onde a rodovia passa a ser a PE-030C, alcunhada de “CARRETERA INTEROCEÂNICA“, nos levando então para a cidade amazônica de Puerto Maldonado e, por fim, até  Cusco, nosso destino final.

No país vizinho a rodovia possui duas bifurcações:

Na primeira bifurcação ela se divide em PE-034B e PE-030C, que é a “perna” que você deve seguir para chegar a CUSCO. A PE-030 ainda segue além de Cusco, passando por NAZCA e várias outras cidades até terminar em San Juan de Marcona, uma cidade banhada pelo oceano Pacífico.

“Interoceanica Sul” – 1.032km entre Rio Branco e Cusco – 16h de viagem direta!

Seguindo na PE-034 você passará pela cidade de PUNO (às margens do Lago Titicaca e de onde pode seguir viagem para a Bolívia). Passará também por AREQUIPA e várias outras cidades até chegar na cidade portuária de MATARANI, ao sul do Peru. Já a PE-036 vai mais para o sul ainda, alcançando outra cidade portuária, ILO.

Nota-se, portanto, o importante objetivo de conexão comercial dessa estrada, é possível atravessar todo o continente, de leste a oeste, do Atlântico ao Pacífico. Ela também cruza outras estradas como as inter oceânicas e a pan-americana que levam, por exemplo, a Lima, Bogotá, La Paz, Santiago, Buenos Aires, etc.


CONDIÇÕES DA ESTRADA

TODO O TRAJETO ESTÁ TRAFEGÁVEL

BR-317, trecho entre Brasiléia e Assis Brasil


O trecho brasileiro tem o ‘padrão Brasil’ de manutenção e qualidade que todos conhecemos: alguns trechos com buracos no período de chuvas (outubro a fevereiro) e que são tapados lentamente durante todo o período de sol. Desta forma, considere nosso lado como bom e trafegável mas com alguns pontos de atenção.

No primeiro trecho da via, próximo de Rio Branco, a estrada possui duas faixas de rodagem por cada mão (sentido), já no último trecho ela possui uma faixa de rodagem por cada mão, podendo não ter acostamento (vide foto acima) .

 

IMG_2798

Já no trecho peruano você encontrará um ‘tapete’, uma rodovia muito bem sinalizada e bem equipada, embora possua apenas uma faixa de rodagem por sentido em todo o seu trajeto;

Há uma quantidade exagerada de lombadas da fronteira até Puerto Maldonado (mais de 100);

No trecho da altitude podem haver deslizamentos de pedras que são mais comuns no período chuvoso, mas a estrada possui pedágios e, consequentemente, é possível perceber a manutenção contínua da Carretera Interoceanica.

O vídeo abaixo mostra cortes de como é a rodovia na região dos andes, descendo para a serra até chegar na região amazônica, próximo à fronteira. Apesar de o vídeo ser de 2012, ainda em 2017 a estrada estava em condições muito similares.

CLIQUE AQUI E SAIBA COMO VIAJAR USANDO O GOOGLE MAPS COMO GPS, MESMO SEM INTERNET NO CAMINHO

 Há a opção de ir desde Manaus para Cusco via BR-319 (Manaus-Porto Velho), muito embora não exista qualquer previsão de asfaltamento no chamado “trecho do meio”, a rodovia fica razoavelmente trafegável no verão amazônico, com os devidos cuidados e todos os riscos de se utilizar a estrada, inclusive há a recomendação de veículos com tração 4×4 e que estejam dotados de estepes e suprimentos, em caso de pane ou atolamento em local afastado. A situação piora durante o período chuvoso, quando ela fica praticamente intrafegável.

 


CUSTO x BENEFÍCIO

A partir de algumas cidades do Brasil, até pode ser mais vantajoso ir de avião mas, saindo de Manaus e de outras capitais e cidades do Norte, pode ser bem mais vantajoso rumar para Rio Branco (AC) e seguir viagem por estrada.

Compare na tabela abaixo os trechos aéreos em relação à única empresa que faz toda a viagem desde Manaus até Cusco, a LATAM.

Além de os valores mais altos, pode ser mais rápido atravessar o oceano e chegar em Lisboa, do que chegar em Cusco, que é praticamente aqui ao lado.

DE MANAUS PARA: Aérea Menor tempo Ida/Volta
CUSCO 2 conexões LATAM 18h05  R$ 1884,71
LIMA 1 conexão COPA 15h33  R$ 3.841,68
LIMA 1 conexão LATAM 8h35  R$ 3.374,84
MIAMI direto LATAM 5h00  R$ 2.073,20
ORLANDO direto GOL 6h20 R$ 4.386,75
RIO BRANCO direto (ida)
1 conexão (volta)
GOL 1h55
9h20
R$ 1.058,53
Pesquisa realizada em 08/06/2020, simulando viagens entre os meses de outubro de 2020 a janeiro de 2021, com no mínimo 5 dias de permanência. Valores de ida e volta com taxas inclusas e tarifas NÃO PROMOCIONAIS.

Alguns voos diretos ainda não estão disponíveis no site das empresas aéreas, devido à configuração e demanda durante e pós pandemia.

* A observar que, neste ano, os valores de viagens podem estar mais baratas devido às circunstâncias em que vivemos (SARS-COV2). Podendo valer a pena uma viagem por avião, CONTUDO, observe que, por conta da pandemia, alguns países podem não estar recebendo turistas de outros países e/ou não disponibilizaram datas para a reabertura das fronteiras, tampouco de seus serviços turísticos.

Cotação de venda do dólar turismo em 15/08/2018: 1USD=R$ 4,050 (com IOF)

Cotação de venda do dólar turismo em 08/06/2020: 1USD=R$ 5,2067 (com IOF)

Caso você queira seguir de avião, então recomendo que vá de COPA Airlines até LIMA pois, mesmo fazendo conexão no Panamá você levará “só” 9 horas para chegar até lá. De quebra ainda pode passar uns dias na capital do Peru antes de pegar voo de  aproximadamente 90 minutos até Cusco (StarPeru, Latam, LCPeru).

Neste caso, com conexão no Panamá, você precisa ter um passaporte com ao menos 6 meses de validade, além de vacina contra febre amarela que deve ser comprovada via Certificado Internacional (clique aqui e saiba como obter o seu).


VAMOS ÀS CONTAS:

  • AÉREO & TERRESTRE: de R$1.380,00 a R$2.000,00
    *Considerando pernoites em hotéis simples, com café da manhã e tarifas aéreas promocionais
  •     AÉREO PROMOCIONALR$800,00 – Manaus/Rio Branco/Manaus
  •     TERRESTRE: R$680,00 – RBR/Cusco/RBR, assim divididos:
    • IDA:
      • R$ 060,00  Um pernoite em Rio Branco (RBR)
      • R$ 100,00 Táxi de RBR até Inãpari
      • R$ 050,00 Van de Iñapari até Puerto Maldonado (PTM)
      • R$ 050,00 Pernoite em PTM
      • R$ 080,00 Ônibus PTM A Cusco (CUS)
    • VOLTA:
      • R$ 080,00 Ônibus CUS/PTM
      • R$ 050,00 Pernoite em PTM
      • R$ 050,00 Van de PTM A Iñapari
      • R$ 100,00 Táxi de Inãpari a RBR
      • R$ 060,00 Pernoite em Rio Branco (RBR)
        • OU adicional do táxi para deixar direto no aeroporto.
  • 100% AÉREO: R$ 3.450,00
    *Considerando tarifas aéreas promocionais e dólar turismo a R$5,00
  • USD 515,00 Manaus/Lima/Manaus pela Copa Air Lines
  • USD 175,00 Lima/Cusco/Lima pela StarPeru

ECONOMIA: Levando em consideração apenas os valores acima, sua economia será de R$2.070,00 e pode ultrapassar os R$2.500,00 (a depender das tarifas aéreas e da cotação do dólar).

  • Calculados apenas os valores DOS DESLOCAMENTOS, não considerando gastos com a parte turística.
  • Importante reserve um dinheiro a mais para imprevistos de viagem, ao menos R$300,00 de reserva.

 


O QUE SABER
INFORMAÇÕES ÚTEIS

  • Não precisa de visto!
  • Basta levar seu passaporte OU carteira de identidade (RG);
  • Não são válidos quaisquer outros documentos além dos dois acima. Ou seja, não valem CNH, Certidão de Nascimento, carteira da OAB, CRM, CREA, Carteirinha da academia, etc.
  • Atenção: Se você for de avião e fizer conexão em algum país que não faz parte do Mercosul, como por exemplo o Panamá, então será obrigatório ter um passaporte com ao menos 6 meses de validade;
  • VACINAS? Apenas recomendável contra febre amarela. Mas é bom levar seu CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINAÇÃO! CLIQUE AQUI  e saiba mais sobre como conseguir seu CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINAÇÃO
  • O fuso horário do Acre é o mesmo do Peru e não adere ao horário de verão (uma hora a menos que Manaus, duas horas a menos que Brasília);
  • Saia o mais cedo possível de Rio Branco: Quanto mais cedo sair, mais cedo você atravessará a fronteira e mais cedo chegará a Puerto Maldonado, podendo seguir viagem na mesma noite para Cusco;
  • A cidade acreana que faz fronteira com o Peru é ASSIS BRASIL e tem sim um posto da Policia Federal (Alfândega) para você fazer sua migração. O posto fica na rodovia, não na cidade;
  • A cidade peruana da fronteira é IÑAPARI, que possui um posto de controle e migração na rodovia, na “saída” da cidade, bastando seguir na estrada;
  • GOOGLE MAPS: Veja as cidades de Assis Brasil e Inãpari, Fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia
  • Ambos os postos de fronteira fecham às 19h (dizem que funcionam 24h, mas não arrisque);
  • Se você não estiver indo de carro ou no ônibus “direto” de Rio Branco a Cusco, então programe-se para atravessar a fronteira antes das 14h, no máximo 17h. Depois disso são grandes as chances de não conseguir transporte para seguir a sua viagem no mesmo dia;
  • Pernoitar em Puerto Maldonado pode ser bom para descansar, tomar um banho, jantar bem. Mas se você tem pressa, pernoitar lá vai te fazer perder 24 horas de viagem;
  • Chip de Internet: Se puder, compre logo em Iñapari. Procure uma das tabernas para comprar CHIP e ativar internet no seu Smartphone. Comprei da Movistar e funcionou muito bem nos 4 dias de viagem e não precisei recarregar (mas eu sou econômico). Caso não dê para comprar em Iñapari, você pode comprar tanto em Puerto Maldonado quanto em Cusco. O Ideal é comprar logo na fronteira, até para manter a comunicação com seus familiares e amigos. Atualização: Agora só estão permitindo a venda de chip para turistas direto nas lojas das próprias operadoras e é obrigatório apresentar passaporte (não aceitam RG);
  • E A ALTITUDE? É preciso tomar cuidados, temos um artigo completo sobre este assunto. Clique aqui
  • MOEDA: A moeda peruana é a Nuevo Sol, ou soles. O valor dela é bem equivalente ao nosso Real, com centavos de variação para mais ou para menos;
  • CÂMBIO: Geralmente na fronteira é melhor para trocar Reais por Soles. Quanto mais para dentro do Peru, menos valorizado o Real, passando a ser melhor trocar dólares por Soles. Então se puder, leve parte em Real e parte em Dólares. As agências de turismo em Cusco dão mais desconto em dólares.
  • CASA DE CÂMBIO (REAL POR SOLES): Lá em Iñapari, em frente ao posto de migração, existem umas “casinhas” de câmbio aonde você pode trocar Reais e/ou Dólares por Soles. Sempre li que a mais confiável é a Tuka, então eu sempre fiz câmbio lá.
    • Seja na Tuka ou em qualquer outro lugar do mundo, quando fizer câmbio sempre conte seu dinheiro na frente da pessoa e, quando receber sua troca, conte novamente na frente dela, sem tirar as mãos (o dinheiro) da vista da outra pessoa.
      [ R$ variável | 5 a 10 minutos] GOOGLE VIEW: Veja a casa de câmbio da Tuka
  • Algumas imagens do Google View que linkamos neste artigo podem estar desatualizadas;
  • O QUE LEVAR: Protetor solar, óculos escuro, chapéu, boné, capa de chuva, casaco impermeável, repelente, baterias carregadas, espaço na memória de sua câmera, um calçado antiderrapante e um corpo descansado.
  • Carimbe gratuitamente seu passaporte em Machu Picchu, na entrada do parque;

 


POR ONDE IR
O TRAJETO

MANAUS_CUSCO

BASICAMENTE VOCÊ PRECISARÁ PASSAR POR ESTAS CIDADES, DE UMA PARA OUTRA ATÉ VENCER COMPLETAMENTE O ROTEIRO:

  • DIA 01
    • SAIR DE MANAUS (1) (ou de sua cidade)
    • CHEGAR A RIO BRANCO (2)
    • CHEGAR A PUERTO MALDONADO (3)
      Com opção de pernoitar ou de seguir viagem à noite
  • DIA 02
    • SAIR DE PUERTO MALDONADO (3)
      • Podendo pegar o ônibus noturno e pernoitar nele, chegando de manhã a Cusco.
    • CHEGAR A CUSCO (4)
  • O DIA QUE QUISER
    • SAIR DE CUSCO (4)
    • CHEGAR A MACHU PICCHU (5)


COMO IR
OPÇÕES DE VIAGEM

  • O diagrama acima resume o trajeto e as opções disponíveis por cada parte da viagem;
  • As linhas que saem de uma cidade para outra representam um trecho possível de viagem;
  • Observe que tem uma linha conectando RIO BRANCO diretamente a CUSCO. Significa que você pode fazer a viagem direta, de ônibus ou em veículo particular,  sem necessidade de trocar de veículo ou fazer conexões;
  • Em todas as demais opções você precisará trocar de veículo entre as cidades e seguir viagem em outro tipo de veículo disponível, representado no gráfico;
  • Observe que não existe uma linha conectando Iñapari a Cusco, ou seja, você só tem a opção de ir até Puerto Maldonado para seguir viagem;
  • Não existe uma linha conectando as cidades fronteiriças de Assis Brasil e Iñapari até por serem cidades coladas na fronteira, separadas apenas por uma ponte;
  • Ir quebrando a viagem em táxi, van, ônibus, pode custar R$70,00 a menos em comparação ao ônibus direto (desde que não hajam custos adicionais e nem despesa com pernoite em Puerto Maldonado).

 


TRAJETO DIRETO
ÔNIBUS INTERNACIONAL

DE RIO BRANCO ATÉ CUSCO
R$282,50

É a forma mais simples, mais barata e fácil de seguir viagem. Você pega só um ônibus na rodoviária de Rio Branco e depois de 20 a 24 horas desembarca diretamente em Cusco.

Em alguns blogs, você poderá ler sobre os ônibus da Movil Tours, mas eles não fazem mais o trajeto Rio Branco Cusco há alguns anos!

Saiu a Movil Tours, entrou a Expresso Ormeño

20150924_210152

Foto: Rodoviária de Cusco – o site deles não ajuda em absolutamente nada

A diferença entre as duas empresas é que, enquanto a Movil fazia a linha “direta” CUSCO/RIOBRANCO/CUSCO, a Ormeño faz LIMA/SÃOPAULO/LIMA com parada em Rio Branco e em Cusco (além de várias cidades pelo caminho). Ou seja, o ônibus já chega a Rio Branco com passageiros, sendo mais difícil conseguir vagas e mais difícil ainda escolher os melhores assentos.

Para informações de dias, valores, vagas e reservas de bilhetes, ligue para o telefone da Ormeño em Rio Branco (lista de contatos completa ao final do artigo).

Curiosidade: Essa rota da Expresso Ormeño era reconhecida pelo Guiness Book como a mais longa do planeta. Ela cruza o nosso continente desde o Atlântico até o Pacífico. De Lima ela ainda segue para Bogotá, na Colômbia.
  • SAÍDA DE RIO BRANCO: Todos os Sábados, por volta das 4h da manhã
    • de RIO BRANCO a CUSCO: +/- R$282,50
      Duração: 20 a 24 horas de viagem
    • de RIO BRANCO a LIMA: +/- R$382,50
      Duração: 48 horas de viagem
  • SAÍDA DE CUSCO (RETORNO): Todas as Sextas, por volta das 18h
    • de CUSCO a RIO BRANCO: +/- S/.231,00 OU U$70
      Duração: 20 a 24 horas de viagem
  • Compra antecipada somente nas rodoviárias. Em Rio Branco precisa  agendar horário via telefone (no final da postagem);
  • Não efetua venda pela internet (o site nem presta);
  • Se pedir para alguém de sua confiança comprar, envie cópia dos documentos;
  • Pagamento à vista e somente em espécie;
  • Se você conseguir viajar nesse ônibus, então você não precisará seguir os demais passos. Saiba que até o formulário de imigração será dado para você preencher ainda dentro do ônibus e bem antes de chegar na fronteira (isso serve para que o ônibus não perca muito tempo lá). Mantenha os documentos em mãos e também suas vestes de frio, você precisará;
  • Prepare-se para a altitude ainda em Rio Branco;
  • Leve água mineral suficiente para beber, lavar as mãos e escovar os dentes.

 


TRAJETO DIRETO
VEÍCULO PRÓPRIO OU ALUGADO

DE RIO BRANCO ATÉ CUSCO

Se você ligar seu espírito aventureiro no máximo e resolver ir de bike, basta levar a nota fiscal impressa. Mas se você pretende ir em veículo próprio, emprestado ou alugado (carro/moto/pick-up), você precisará cumprir com alguns requisitos BUROCRÁTICOS E DOCUMENTAIS:

  • VEÍCULOS PRÓPRIOS: Com o decreto 076-2017, o processo ficou menos burocrático, bastando seguir até a fronteira, sem passar pelo consulado.
  • Se o veículo não estiver em nome de ninguém presente no carro, então é necessário solicitar um documento chamado CONSTÂNCIA CONSULAR, expedida nas Embaixadas ou Consulados do Peru (Rio Branco, Manaus, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro) – Esse documento leva até dois dias úteis para ser expedido;
  • Documento de Autorización Notarial, quando o motorista não for o proprietário, ou não for cônjuge ou filho do proprietário;
  • Carros emprestados ou alugados: Em tese, segundo o acordo bilateral, quando o condutor não for o proprietário do veículo, bastam os documentos acima, CONTUDO  há outro parágrafo que informa que o proprietário precisa estar no veículo, obviamente esse item só é válido quando o veículo for de pessoa física, não sendo o caso de veículos de locadora. Mas isso abre margem para interpretações contraditórias nos postos de fronteira. Então informe-se bem no consulado quando for solicitar o primeiro documento desta lista. Já li relatos de pessoas que alugaram carro e seguiram sem problemas, outras que tiveram de implorar mas passaram e outras que foram barradas. Porém desde 2017, com o novo decreto, as coisas estão mais facilitadas;

PROCEDIMENTO DE FRONTEIRA PARA VEÍCULOS:

  • NO POSTO DE FRONTEIRA DO BRASIL: você (e todos os passageiros) devem fazer o processo normal de registro de saída do país, porém, informando a placa do veículo.
  • NO POSTO DE FRONTEIRA DO PERU: você (e todos os passageiros) precisam fazer o processo de imigração no posto de fronteira. Preencher a Tarjeta Andina (um formulário de migração que tem lá no posto mesmo).
    Dica: bom que o motorista/proprietário seja logo o primeiro a registrar-se na imigração para ganhar tempo. Ele (só ele) ainda precisará passar por mais duas etapas:
  1. SUNAT: Aonde será emitido um documento de autorização com os dados do veículo e mais um selo, a ser adesivado no para-brisas. O fiscal deverá conferir o Chassis do Carro.
    O motorista deve seguir para o posto da Superintendencia Nacional de Aduanas y de Administración Tributaria – SUNAT, com os seguintes documentos:
  • DOCUMENTO DO CARRO (CRV DUAL) e ao menos duas cópias;
  • CNH DO MOTORISTA e ao menos duas cópias;
  • PASSAPORTE OU RG DO MOTORISTA e ao menos duas cópias;
  • TARJETA ANDINA *que foi emitido e carimbado no posto anterior;
  • Por último, você precisará efetuar o pagamento do Seguro Obrigatório contra Acidentes de TrânsitoSOAT, que deve ser adquirido em frente ao posto de fronteiras. Tem um banner lá, fácil de achar. Custa por volta de R$30,00 (USD8) e deve ser pago em espécie. Sendo necessário apresentar:
    1. DOCUMENTO DO CARRO (CRV DUAL) e ao menos duas cópias;
    2. CNH DO MOTORISTA e ao menos duas cópias;
    3. PASSAPORTE OU RG DO MOTORISTA e ao menos duas cópias;
    4. TARJETA ANDINA *que foi emitido e carimbado no primeiro posto;
    5. SUNAT *emitido no posto anterior

Sobre a parte burocrática, documental, clique aqui para baixar em PDF o acordo entre Brasil e Peru, que trata do trânsito de veículos particulares entre os dois países:RESOLUCIÓN LEGISLATIVA Nº 30247
Clique aqui para baixar o decreto 076-2017 que desburocratiza ainda mais o ingresso de veículos próprios no Peru

Além da parte documental, anote agora outras dicas para tornar sua viagem mais segura:

  • Siga sempre durante o dia! A estrada no trecho Brasil é muito mal cuidada; No Peru, de Iñapari até Puerto Maldonado pode haver queimadas, animais na pista. Além de mais de 100 lombadas;
  • Não pare em qualquer povoado; procure seguir reto até Puerto Maldonado; De Puerto Maldonado para frente você vai encontrar serras, animais na pista, curvas fechadas, abismos;
  • Prefira pernoitar em Puerto Maldonado pois, na sequência da viagem,  você vai subir os Andes e, além de uma paisagem surreal, terá constantemente curvas fechadas e precipícios, podendo ainda haver pedras na pista (deslizamentos), além do fator ALTITUDE. Então prefira enfrentar este trecho bem preparado e muito bem descansado;
  • Seu preparativo para ter menos problemas na Altitude devem começar ainda em Rio Branco: coma coisas leves, mantenha-se hidratado. Em Puerto Maldonado você já pode comprar folhas de coca, mas não exagere para não ter taquicardia; Pode comprar Gravol (cuidado, é medicamento) nas drogarias da cidade. Também é interessando comprar um OxiShot, que são pequenas bombas de oxigênio (não pode levar em voo);
  • Leve água e mantenha-se hidratado durante todo o trajeto;
  • Melhor viajar em carros 1.6 ou superiores. Mas carros 1.0 também chegam, apesar de que o cuidado deve ser redobrado. Explico:  a combustão do seu motor também é afetada pela altitude, reduzindo a potência do mesmo numa taxa média de 10% de potência perdida a cada 1000 metros de altitude e você chegará a mais de 4.700 metros. Ou seja, seu carro terá perdido quase que a metade da potência. Além disso, lá no alto faz muito frio, podendo até nevar, logo você vai precisar ligar o aquecedor e isso vai exigir um pouco mais da potência do seu motor.
  • E por falar em potência de motor, você não terá dificuldades em achar postos de gasolina (grifos), mas prefira sempre a gasolina mais cara (90 ou 95), que é a mais potente e não vai te deixar na mão na altitude;
  • Mesmo que seu carro tenha aquecedor, mantenha seu agasalho acessível, bem como suas roupas de frio;
  • Você deve gastar cerca de dois tanques para ir, dois para voltar (depende do veículo);
  • Redobre o cuidado e faça absolutamente zero ultrapassagens perigosas;
  • Prefira ir em tempos mais secos, ou seja, evite ir de outubro a abril que é o período mais chuvoso, podendo haver muitos deslizamentos e fechamentos temporários da rodovia;
  • Recomendável ter mais de um motorista no carro, caso algum seja afetado pela altitude ou outro problema qualquer;
  • O limite de velocidade no Peru é de 60km/h. Em trechos no alto a velocidade pode cair para 40km/h ou até 20km/h (observe a sinalização);
  • Buzine antes de entrar nas curvas, sobretudo aonde a sinalização pedir (toque claxon), isso vai alertar quem vem na contra-mão;
  • Em alguns trechos da serra Santa Rosa, é normal pequenas quedas d’água escoando diretamente sobre a pista; Não são grandes obstáculos (ainda mais para brasileiros) mas precisa passar dentro da velocidade permitida para evitar aquaplanagem;
  • Ainda em Puerto Maldonado,  recomendo fortemente aplicar algum produto antiembaçante nos vidros e retrovisores. E leve o produto no carro.
  • Existem dois pedágios entre Iñapari e Puerto Maldonado;
  • Não dê caronas;
  • No Brasil não é mais obrigatório ter extintor de incêndio no veículo, porém um amigo disse que o fiscal da SUNAT informou ser obrigatório por lá, ainda assim o deixou passar. Portanto, é recomendável ter, para evitar qualquer situação;
  • Se for parado pela polícia, mantenha-se calmo e tenha os documentos em mãos, lembre-se de que o Peru é um dos países que mais produzem Cocaína no mundo e os traficantes usam várias formas para escoar essas drogas, então os policiais sempre vão abordar imaginando algo nesse sentido. Além das drogas, eles sofrem bastante com o contrabando de relíquias e animais silvestres. Na volta, a PRF pode te parar em Rio Branco pelos mesmos motivos acima; Na fronteira pode ser exigido uma revista nas malas, mas tudo dentro da normalidade. É proibido trazer folhas de coca ao Brasil.

 


TRAJETO COM CONEXÕES
USANDO
ÔNIBUS RODOVIÁRIO

BRASIL: DE RIO BRANCO ATÉ ASSIS BRASIL
R$52,00

Seu ponto de partida é a Nova Rodoviária de Rio Branco. Chegue bem cedo (5h a 5h30) e pegue o ônibus que sai às 06h da manhã, com previsão de chegada a Assis Brasil por volta das 12h30. Não vale a pena pegar o das 12h, já que ele deve chegar a Assis por volta das 18h30 e a fronteira fecha às 19h. Neste caso é muito provável que tenhas de pernoitar em Assis e o valor economizado por ir de ônibus terá sido em vão. Além disso Assis Brasil e Iñapari são cidades muito pequenas e você pode não conseguir vagas para pernoite nas parcas acomodações disponíveis.

Desembarcando em Assis Brasil pegue um táxi, siga até a alfândega, faça seu registro de saída do país, pegue o mesmo ou outro táxi ou ainda um torito e siga para Iñapari.

VEJA A RODOVIÁRIA DE RIO BRANCO NO GOOGLE MAPS

IMG_0561
Prós: Praticamente a metade do valor cobrado pelos táxis rodoviários.
Contras: Param no decorrer do trajeto e isso consome muito tempo; Antes de se programar, é importante confirmar o horário com a empresa Trans Acreana pois os horários dependem do dia da semana e até do período do ano.

ALTERNATIVAMENTE, caso não consiga ônibus direto até Assis Brasil, você ainda pode pegar ÔNIBUS de Rio Branco até Brasiléia e, de lá, seguir mais 1h30 de viagem em táxi Rodoviário até Assis. No retorno, pode pegar um táxi de Assis até Brasiléia e, de lá, pegar ônibus até Rio Branco. Mas o valor economizado já não compensa tanto assim.

Rio Branco x Assis Brasil [ +/- R$52,00 | 4 a 6h30 de viagem | saídas: 06h e 12h ] Assis Brasil x Rio Branco [ +/- R$52,00 | 4 a 6h30 de viagem | saídas: 06h30 e 15h ]

Rio Branco x Brasiléia [ +/- R$40,00 | 3 a 4h de viagem | saídas: 06h e 17h ] Brasiléia x Rio Branco [ +/- R$40,00 | 3 a 4h de viagem | saídas: 09h,14h e18h ]

Taxa de embarque da Rodoviária Internacional de Rio Branco: R$2,40


TRAJETO COM CONEXÕES
USANDO TÁXIS RODOVIÁRIOS
BRASIL: DE RIO BRANCO ATÉ A FRONTEIRA
R$100,00

20150928_164752

Ponto de táxis rodoviários em Assis Brasil – destino Brasiléia

As Cooperativas de Táxi Rodoviários têm saída da Nova Rodoviária Internacional de Rio Branco. Você pegará um táxi até uma outra cooperativa de táxi na cidade de Brasiléia, aonde aguardará um novo táxi lotação para seguir até a fronteira (Assis Brasil/Iñapari).

DICA: Chegando a Brasiléia acerte com o taxista o “pacote completo” e siga com ele tanto para o Posto da Alfândega (registro de saída do Brasil), quanto para o posto de fronteira peruano (registro de ingresso no Peru).  Mas é importante combinar o trajeto antes de entrar no táxi. O combinado não sai caro.
Antes, observe que os dois postos alfandegários (Brasil e Peru) encerram suas atividades às 19h. Por isso a atenção ao horário para chegar na fronteira o mais cedo possível! Se já estiver tarde, então não vai dar mais tempo nem de pegar o ônibus para Cusco lá em Puerto Maldonado no mesmo dia, nem na manhã do dia seguinte, então considere que Brasiléia tem mais opções de hospedagem que Assis.

positivo Prós: Viagem mais rápida, o que é importante para se conseguir chegar no mesmo dia a Puerto Maldonado e, talvez, seguir viagem no mesmo dia para Cusco, sem gastar com pernoite em Puerto Maldonado.
negativoContras: Mais caro. Tem que OU esperar a lotação completa OU então completar o valor da corrida para seguir viagem mais rápido.

Sobre esperar a lotação encher: Em setembro de 2015, talvez por força da crise, o movimento entre as cidades estava baixo, tanto que na IDA esperamos por mais de trinta minutos para encher a lotação na Rodoviária. Chegando a Brasiléia perdemos outras duas horas e meia e só não foi pior por termos completado o valor total da corrida com uma terceira passageira, assim cada um pagou 13 reais a mais, ficando 53 reais por pessoa, quando deveria ser R$40,00

Na VOLTA foi ainda pior: apesar de que já estávamos em 4 passageiros, o carro “da vez” na cooperativa de Assis, era um maldito de sete lugares e o fdm do motorista insistia em sair com os SEIS passageiros, se recusando a dar a vez para outro taxista com carro de quatro lugares. Resultado: mais de duas horas esperando até decidirmos rachar a corrida em 4 pessoas, as duas peruanas estavam com pouco dinheiro e demoraram a decidir. A facada foi de R$60,00 até Brasiléia, quando deveria ser R$40,00.

Portanto, lembre-se de sempre reservar uma grana a mais para esses imprevistos (nem tão imprevistos assim), tanto na ida quanto na volta.

Rio Branco x Brasiléia [ +/- R$60,00 | ~3h de viagem ]
Brasiléia x Assis Brasil [ +/- R$40,00 | ~1h30 de viagem ] Assis Brasil x Brasiléia [ +/- R$40,00 | ~1h30 de viagem ]
Brasiléia x Rio Branco [ +/- R$60,00 | ~1h30 de viagem ]

  • Total de viagem até a fronteira: 4h30 (o que mata é a espera, que pode aumentar em 2h o trajeto. Mas ainda é mais rápido que ônibus)

NOTA: Em Brasiléia é barato almoçar, também é interessante reabastecer de água e outras coisas para seguir sua viagem, levando em consideração ao menos mais 6h de chão até Puerto Maldonado e sem novas paradas para refeições.

DICA: TÁXI DIRETO DE RIO BRANCO ATÉ IÑAPARI: Você pode fretar um táxi de Rio Branco direto até Iñapari, no lado peruano da fronteira. Isso é bastante interessante quando se está em grupo pois, dá para dividir o valor total da corrida e não fica tão mais caro assim. Em 2012 acertamos com um taxista para nos buscar diretamente no aeroporto e nos deixar em Iñapari. Na época toda a viagem custou R$320,00 e esse valor foi dividido pela quantia de passageiros. Hoje está mais caro. Mesmo assim compensa pelo tempo de viagem: 3h30min.
Significa dizer que, saindo às 8h de Rio Branco, você chegará antes de meio dia a Iñapari, o que é o ideal. (Contato do taxista ao final). Hoje a média de valores está em R$400,00 para esse trajeto direto. É o custo da viagem, não importando se terá um ou quatro passageiros.

GOOGLE MAPS: Veja a rodoviária internacional de Rio Branco

GOOGLE MAPS: Veja o ponto de saída dos táxis rodoviários em Brasiléia

GOOGLE MAPS: Veja o ponto de saída dos táxis rodoviários em Assis Brasil

 


PROCEDIMENTOS DE FRONTEIRA

BRASIL

Antes de seguirmos com as opções de viagem dentro do Peru vamos falar dos procedimentos de migração, ou seja, o registro de saída do Brasil e entrada no Peru. Apenas para assegurar uma cronologia.

REGISTRE SUA SAÍDA DO BRASIL: Vá ao posto da Alfândega Brasileiro de Assis Brasil. O posto é de Assis Brasil mas fica na estrada e você sequer verá a cidade de Assis;
[ R$ 0,00 | 10 a 20 minutos]
GOOGLE VIEW: Veja o posto de migração de Assis Brasil

Frente do posto, sentido Brasil/Peru. A migração fica à esquerda

Necessário para REGISTRAR SUA SAÍDA DO BRASIL: Basta apresentar um Passaporte válido (ao menos 6 meses de validade) e (às vezes) informar o motivo da viagem (turismo) e quando pretende voltar (só se perguntarem). Você pode também usar seu RG para registrar sua saída do Brasil, basta que ele tenha no máximo 10 anos de expedição, que esteja em bom estado de conservação e que a sua foto antiga do RG seja parecida com você.

Lembro que os postos de fronteira de Assis Brasil e Iñapari fecham simultaneamente às 19h, podendo fechar antes por qualquer motivo, que inclui falta de energia, queda de sistema, etc. Ou seja, o quanto antes chegar, melhor.


PROCEDIMENTOS DE FRONTEIRA

PERU

REGISTRE SUA CHEGADA NO PERU. Basta seguir na rodovia, atravessar a ponte sobre o rio que separa os dois países, continuar na rodovia  até quase que a saída da vila de Iñapari. Dá pra seguir caminhando, mas é uma longa caminhada. Então pega um torito (tuktuk) e agiliza
[Migração: R$ 0,00 | 10 a 20 minutos]
[Torito: R$ 5,00 | 5 a 10 minutos]
GOOGLE VIEW: Veja o posto de migração peruano

Necessário para REGISTRAR SEU INGRESSO NO PERU: O mesmo documento usado para seu registro de saída do Brasil. Se usou RG, melhor apresentar RG na migração do país vizinho, se usou passaporte, apresente Passaporte.

Lá no posto de migração, você precisará preencher um formulário que estará todo em espanhol (clique para ver um modelo). Você precisará informar quanto está levando em dinheiro (espécie, cartão de crédito, débito, etc.), não me pediram pra confirmar nada mas é melhor não mentir, na prática eles só querem saber se você está levando dinheiro suficiente para conseguir se manter durante toda sua viagem.

IMPORTANTE: A agente de migração lhe entregará o canhoto do formulário (tarjeta) que você deve mantê-lo, guardá-lo e, ao final da viagem, devolvê-lo na saída do Peru. Outro ponto é que às vezes os hotéis solicitam este canhoto para não cobrar imposto de serviço. Nota: aeroporto de Lima não faz mais uso deste formulário.

Também é Importante conferir se a agente carimbou sua entrada no Peru em seu passaporte, pois além de ser uma evidência de que você não está ilegalmente naquele país, te ajuda no caso de ter perdido o seu canhoto do formulário de migração. Eu geralmente ando com um clipe (clips?) no meu passaporte e afixo essas coisas nele. Também tiro foto com meu celular e “salvo em nuvem” caso perca o aparelho (Clique aqui e saiba como fazer para não perder suas fotos de viagem).

O QUE DÁ PARA FAZER EM IÑAPARI?

  1. FOTOS: Na praça principal de Iñapari tem uma placa bem bonita com o nome do Peru, registre o momento. Na margem do rio, ao lado da rodoviária, tem uma praça com as bandeiras de Brasil, Peru e Bolívia, demarcando a tríplice fronteira;
    [ R$ 0,00 | 10 minutos]IMG_0703
    GOOGLE VIEW: Praça principal de Iñapari
    GOOGLE VIEW: Praça da tríplice fronteira

    1. INTERNET: Existem lojas nos arredores da praça principal que vendem Chips de Internet das empresas peruanas. Se tiver tempo, aproveite para comprar e se manter em comunicação com sua família e amigos (eu usei da Movistar).
      GOOGLE VIEW: Loja que comprei meu chip Movistar
      [ US$ 20,00 (variável) | 25 minutos – requer passaporte ]

TRAJETO QUEBRADO
USANDO VANS LOTAÇÃO E TÁXIS

PERU: DE IÑAPARI ATÉ PUERTO MALDONADO
R$40,00

Agora que você já atravessou a fronteira, é preciso seguir viagem para alcançar a cidade meta do nosso primeiro dia de viagem: PUERTO MALDONADO.

 

Iñapari é uma cidade pequena da fronteira que tem crescido o redor da rodovia. Não tem muitos serviços, não tem aeroporto (só uma pista de pouso) e também não tem rodoviária, portanto os únicos meios de transporte de passageiros entre Iñapari e outras cidades são as Vans (organizadas em cooperativas) e, esporadicamente, táxis rodoviários.

  • TÁXI RODOVIÁRIO: São raros, geralmente são taxistas que deixaram alguém na fronteira e estão esperando alguns passageiros para regressarem às suas cidades. Eles ficam nos arredores da praça principal da cidade, podendo ficar ainda perto da alfândega brasileira e também no posto de migração peruano. Não são organizados em cooperativas, não tendo tanta segurança assim.
    TÁXI [ S$220,00 a S$260 por carro | 2 a 3 horas]
  • VANS LOTAÇÃO ATÉ PUERTO MALDONADO (PTM): Da vila de Iñapari saem diversas vans ‘lotação’ (encheu saiu) para algumas cidades, dentre elas Puerto Maldonado. Existem algumas cooperativas, mas é mais seguro ir na empresa de van que o motorista de seu táxi lhe indicar (eles se conhecem), sobretudo se você estiver viajando só.
    vans_1

    Ponto de saída das vans

    VAN  [ S$35,00 a S$40,00 por pessoa | 3 a 4 horas]
    GOOGLE MAPS – Veja a esquina da saída das vans

  • DICAS ESPECÍFICAS SOBRE AS VANS DESSE TRAJETO:
  • As VANS não têm horário fixo pra sair. O esquema delas é: encheu, saiu. Por outro lado: se não encher, não sai;
  • Sempre prefira as vans que vão direto para Puerto Maldonado, sem “conexões” em outras cidades, ou seja, a van que você entrar deve ser a mesma que vai te deixar lá em Puerto Maldonado;
  • Um fator que deve ser levado em consideração no seu planejamento é o horário em que saem as últimas vans de Iñapari com destino a  Puerto Maldonado: Me informaram que o limite é às 18h e que, depois disso, pode até ser que saia uma ou outra, mas só se ela estiver com lotação mínima necessária e dependerá da necessidade pessoal de algum motorista em seguir viagem, ou ainda, de você poder completar o valor da corrida;
  • Caso você seja o sortudo que conseguiu uma van no final da tarde ou à noite, então tenha a atenção e o cuidado redobrado de CONFIRMAR se a van vai direto para PUERTO MALDONADO pois, algumas linhas de vans te deixam numa cidade chamada Ibéria aonde deveria ter uma segunda van para você fazer “conexão” e seguir viagem (igual como o táxi de Rio Branco que te deixa em Brasiléia para você pegar outro para seguir viagem até Assis). Só que essa outra van lá de Ibéria também precisa ter uma lotação suficiente para seguir viagem. Ocorre que, se você já saiu tarde de Iñapari, vai chegar mais tarde ainda em Ibéria com sério risco de pernoitar lá o que não é nada recomendado. Para evitar isso, pergunte se a van vai direto até Puerto Maldonado e se não vai precisar trocar de van! “Va directamente a Puerto Maldonado? En seguro?“/”en verdad?“;
  • A partir de julho até meados de outubro, as queimadas se intensificam bastante em toda a Amazônia (tanto no Acre quanto no Peru), podendo ter fumaça por boa parte do trajeto, o que pode ser bem incômodo, sobretudo para quem tem problemas respiratórios;
  • Essas vans são lentas e param muito pelo caminho, podendo fazer várias “escalas” para embarcar e desembarcar passageiros e vários tipos de mercadorias;
  • Embora as vans sejam bastante usadas pelos locais no dia a dia, dá pra perceber que elas não são limpas ou higienizadas com regularidade;
  • Algumas vans são bem desconfortáveis; não têm condicionador de ar e são bem quentes;
  • Leve fone de ouvido e um bom repertório musical 😉
  • Tenha sua água e algum snack em mãos!

 

  • Ao chegar a Iñapari eu vou direto pra migração peruana ou para as vans?
    • Ir direto pra migração é mais interessante quando você atravessa cedo a fronteira. Peça para seu taxista lhe levar direto para o posto de migração e peça ainda a gentileza de lhe esperar para, em seguida, lhe levar até uma cooperativa de VANS. Nesse caso você já aproveita para trocar seu dinheiro (real ou dólar) por soles.

    • Ir direto para o ponto de saída das vans é melhor quando você atravessa a fronteira um pouco mais tarde. Pois daí você já  assegura a sua vaga na próxima van. Nesse caso já informe ao motorista que você ainda precisa fazer a migração. Aproveite e pergunte em quanto tempo a van vai sair pois, 30 minutos são suficientes para você pegar um torito (tuk tuk), ir até o posto de migração fazer a migração, fazer câmbio e ainda pegar outro torito de volta. Talvez ainda sobre tempo para comprar seu chip de internet por ali.

      Mas se você não tiver esses 30 minutos ou ainda, se não quiser arriscar por qualquer motivo que seja, não se preocupe, necessariamente a van vai passar pela frente do posto de imigração peruana. Quando a van estiver saindo, lembre ao motorista que você precisa fazer a migração. Você vai perceber pelas cancelas, policiais e pelos obstáculos na pista, que está no posto de migração. Neste momento, reforce ao motorista que você precisa fazer a migração: fale “MIGRAÇÃO!!!!” em português mesmo. Ele vai parar, você vai descer e ele vai esperar. (E às vezes espera muito pois o formulário de imigração deve ser preenchido à mão e pode ter fila).

ADENDO: Já voltei de Puerto Maldonado para Iñapari de Táxi (250 soles) e de Van (45 soles) e de longe eu recomendo que você opte pelo táxi. Na volta parece que as duas horas a mais que a VAN leva, são muito mais cansativas ainda. Ah, quando voltei de táxi, segui a indicação do hotel e, ainda na ida para Cusco, peguei o contato do taxista indicado pelo Hostel e já deixei tudo pré acertado, um dia antes liguei e acertei.

Muitos taxistas que ficam no aeroporto e na rodoviária topam essa corrida, até por se tratar de uma cidade pequena e não vai ser todo dia que eles terão a oportunidade de fazer esse extra. Agora é bom negociar o ar condicionado e a pressa (aceleração) antes de entrar no táxi e claro, melhor ainda se for indicação segura.


TRAJETO QUEBRADO
ÔNIBUS

PERU: DE PUERTO MALDONADO A CUSCO
R$70,00

PUERTO MALDONADO, a porta de entrada para a Amazônia Peruana:

IMG_0738

PEM é uma cidade de porte mediano, situada no coração da Amazônia Peruana.

PRIORIDADE EM PUERTO MALDONADO: COMPRAR SUA PASSAGEM ATÉ CUSCO.
Se chegou antes das 19h então você pode ir direto para a Rodoviária. Se chegou por volta das 19h30 você ainda pode arriscar. Caso não consiga vaga, não perca a oportunidade e já compre logo sua passagem para seguir viagem na manhã seguinte.

Já é possível comprar seu bilhete na própria rodoviária, aliás, esqueça essa palavra, no Peru você só a chamará como TERMINAL TERRESTRE ou TERRAPUERTO, caso contrário pode ser que não entendam do que se trata. Antes da rodoviária do terminal terrestre passar por uma reforma, as passagens eram vendidas em lojas bem afastadas, na rua TAMBOPATA, era bem estranho.

VEJA A RODOVIÁRIA NO GOOGLE MAPS

Eu RECOMENDO duas empresas rodoviárias: a MOVILTOURS e a EXCLUCIVA, que são as duas mais bem conceituadas e com quase que nenhum relato de prego ou de cancelamento. Nos principais horários eles colocam ônibus maiores, de dois pisos que possuem poltronas semi cama, muito confortáveis para uma boa dormida e que custam cerca de 40 Soles a mais que as poltronas comuns. Acredite em mim, você não vai querer uma noite cansativa depois de um dia cansativo e, mais ainda, você não vai querer chegar cansado na altitude. Então pense que você já estará economizando uma noite de hospedagem e invista um pouco a mais para seguir sua viagem confortavelmente. Consulte os sites das duas empresas para confirmar os horários, valores e assentos. Alguns horários não dispõem de assentos semi cama.
[ S$50,00 a S$80,00 | 12 horas | saída às ~10h e às ~20h ]

PAGUE A TAXA DE EMBARQUE: A taxa de embarque não está inclusa no valor do seu bilhete, devendo ser paga diretamente nos guichês das rodoviárias. Os guichês estão sempre identificados com placas ou cartazes afixados com os dizeres “pago de servicio”. Após o pagamento, guarde bem o recibo pois, é obrigatória a apresentação dele quando pedirem, tanto para acessar a área de embarque quanto para ingresso no ônibus (às vezes até para usar o banheiro de graça). Se não tiver ninguém no guichê, bata e aguarde que alguém vai aparecer. Ah, procure pagar com dinheiro trocado.
[ S$1,00 ou S$2,00 ]

PREPARE-SE PARA SEGUIR VIAGEM:

  • COMIDA – No ônibus servem um lanche simples e somente isso. Logo, se você tiver tempo faça uma refeição leve, ou até mesmo compre algo que prefira para a viagem pois, na rodoviária não tem quase que nenhuma opção de comida. O ônibus que sai às 10h da matina faz uma parada no almoço (comida de estrada), o da noite segue sem parar;
  • ÁGUA – Eu recomendo que você leve água mineral suficiente tanto para beber quanto para lavar as mãos e escovar seus dentes;
  • DE OLHO NO RELÓGIO – Esteja NA PLATAFORMA DE EMBARQUES até no máximo 15 minutos ANTES do embarque. Brasileiros, não queiram chegar na rodoviária 15 minutos antes de embarcar, pise na rodoviária ao menos 30 ou 40 minutos antes do horário de embarque.
  • NÚMERO 1 SIM, 2 NÃO – Banheiro: também é importante dizer que não é permitido fazer o número 2 (embora… enfim…);
  • FRIO: Se tiver agasalho ou casaco, leve-o em mãos! Em Puerto Maldonado faz o calor de qualquer cidade amazônica e isso pode te fazer esquecer que esse busão vai passar a 4.725 metros de altitude (no Pico Abra Pirhuayani, O ponto mais alto da estrada) e a temperatura vai cair muito, muito mesmo! Sobretudo à noite que pode chegar até mesmo a nevar. O ônibus fornece uma manta, mas tem gente que sente mais frio e só a manta não vai bastar. Se você nunca esteve em um local frio, é importante dizer que jaqueta jeans e moletom não são roupas de frio, são uma fria!
  • ALTITUDE: Comece a se preparar para a altitude antes de chegar nela. Saiba mais clicando aqui

IMG_0779

IMG_0790

Lanche servido


TRAJETO QUEBRADO
AVIÃO

PERU: DE PUERTO MALDONADO A CUSCO
R$300,00

Não tá afim de encarar mais 12 horas de estrada? Vá voando! 

20150928_095642Existem voos regulares e diários, operados tanto pela low cost StarPeru (não cobra taxa para estrangeiros) quanto pela LATAM (cobra taxa de estrangeiros). Às segundas a frequência de voos é reduzida mesmo em alta temporada. Para seguir de avião, é interessante pernoitar em Puerto Maldonado e seguir na manhã seguinte.

Prós: a viagem dura de 45 minutos a 1h. São 11h a menos que de ônibus | Não tem risco de parar pelo caminho caso haja algum deslizamento na rodovia | Comparando com o ônibus que sai às 10h da manhã, você acaba ganhando mais tempo para se aclimatar na altitude de Cusco | Com antecedência é possível encontrar o valor de cada trecho a partir de USD39,00 (promocional, antecipada).

Contras: Podem te cobrar de 20 até 60 soles de táxi ou torito do centro para o aeroporto | Você vai preferir viajar logo cedo, pois os voos a partir do meio dia têm alguma probabilidade de cancelamento devido o clima nos andes | Precisa chegar duas horas antes no aeroporto pois as filas são grandes | Em Cusco, as malas despachadas lhe são devolvidas numa esteira que fica em local de livre acesso do público | Se sua mochila for grande, pode ser necessário despachar (apenas por não caberem no compartimento superior na aeronave da StarPeru) e eles podem decidir despachar sua bagagem bem na hora do embarque.
[ StarPeru USD39,00 a USD120,00 | 1 hora | saída às ~11h30]

GOOGLE MAPS: Veja o aeroporto internacional de Puerto Maldonado


VOCÊ CHEGOU A CUSCO
“QOSQO – O UMBIGO DO MUNDO”

Praça central de Cusco

Praça central de Cusco

Qosqo, o umbigo do mundo é passagem obrigatória no nosso caminho a Machu Picchu. Faça esforço de tirar o primeiro dia para fazer coisas leves, passeios calmos, sem pressa, só por Cusco e arredores. Isso ajudará seu corpo a sofrer menos com a altitude e melhor se aclimatar.

IMG_2707A Rodoviária de Cusco é bem movimentada. Ao desembarcar é interessante procurar o guichê da empresa de sua preferência e comprar logo sua passagem de regresso. Passe no guichê da empresa Ormeño e veja se consegue comprar a passagem direto de Cusco para Rio Branco. Na rodoviária você será muito assediado por vendedores, operadores de turismo, dos verdadeiros aos ‘caseiros’ e também terão os pilantras.

Pegue seu táxi e vá para sua hospedagem e lá peça indicação para suas aventuras. Eles são bem eficientes no turismo e têm opções que vão desde pacotes fechados a parciais, em grupos ou individuais. Você pode até mesmo comprar ingressos de Machu Picchu, dos trens, ônibus, passeios. Se eu puder recomendar uma agência, seria a Viajes Pacífico (VIPAC), eles têm escritório próprio e aceitam cartão de crédito (não parcela). Também indico o Donato, um peruano, cusqueño, graduando em turismo e estudante autônomo de português, ambos contatos estão ao final do artigo.


 

 

É HORA DE VOLTAR!

O RETORNO É FÁCIL. Basta fazer o trajeto inverso, calculando o tempo que você tem para retornar. Sugiro a você anotar, na ida, o contato de taxistas, motoristas de vans, o que seja útil e já ir falando dos seus interesses e negociando valores, tudo para facilitar seu caminho de volta. Atente aos horários, prazos, sobretudo se sua viagem for curta, que é quando os riscos de tempo aumentam.

24 HORAS – MODO HARD

  • Pegue o ônibus noturno de Cusco a Puerto Maldonado que sai entre 19h e 21h e chega entre 06 e 08h a Puerto Maldonado. OU pegue o primeiro voo do dia de Cusco a Puerto Maldonado;
  • Chegando a Puerto Maldonado, siga direto para o ponto de saída das Vans e opte pelas que vão direto até Iñapari (inclua um tempo para um café da manhã). +~4h de viagem;
  • Você pode ainda fretar um táxi em Puerto Maldonado para chegar (bem) mais rápido a Iñapari;
  • De van, você deve chegar entre meio dia e 13h a Iñapari/Assis, aonde você deve reservar ao menos 20 minutos para os procedimentos de fronteira e seguir para o ponto de Táxi de Assis para seguir viagem até Brasiléia. +~1h20 de viagem;
  • Faça câmbio dos soles que restaram por reais;
  • Lembre-se de que terá de aguardar a lotação do táxi em Assis Brasil, então é bom ter uma grana a mais caso demore muito e você precise completar a corrida para seguir viagem;
  • Em Brasiléia, vá para o ponto de táxi, reserve seu lugar e peça 30min para almoçar. Depois siga para mais 3h de viagem até Rio Branco.
  • Isso vai lhe render entre 20h e 24 horas em viagem, tem que ter disposição para ficar esse tempo todo sem tomar banho (desodorante tem que ser bom), sem trocar de roupa, e ainda sem o banheiro né?

48 HORAS – COM PERNOITE EM PUERTO MALDONADO

Serão necessários 02 dias:
DIA 01 – para sair de Cusco até Puerto Maldonado;
DIA 02 – para ir de Puerto Maldonado até Rio Branco.

  • Tanto faz pegar o ônibus noturno ou o diurno, ou mesmo avião pra sair de Cusco;
  • Pegando ônibus o noturno você deixa de pagar uma diária de hotel em Cusco. De quebra ainda pode explorar Puerto Maldonado durante o dia, visitar o mercado e até fazer até um passeio pelo rio Madre de Dios. Aproveite para ir na Plaza de Armas da cidade e jante na pizzaria El Hornito (muito muito boa) com uma limonada (muito boa);
  • Descanse bem à noite (ou não) para seguir viagem na manhã seguinte;
  • Se puder, pegue táxi lotação até Iñapari. Digo mais, se tiver grana sobrando, frete um táxi e pague até um extra pelo ar condicionado. Se não, vai com fé nas vans e procure pegar uma que vá direto pra fronteira e refaça o caminho de volta, ponto a ponto.

CONTATOS

  • TÁXI
    • RIO BRANCO → IÑAPARI
      • DELMÍCIO: 068-9216-1180
        Se ele estiver ocupado, pode enviar outro para o serviço. Ele freta o táxi para ir direto até a fronteira.
        Valor: a negociar
    • RIO BRANCO ↔ BRASILÉIA
      • ACRE TÁXI: 068 3224-1882
        R$60,00 | ~3h de viagem
        Ponto Rio Branco: Rodoviária Internacional de Rio Branco
        Ponto Brasiléia: Praça da rua Odilon Pratagi

        Site: acretaxi.amawebs.com
        Facebook: /AcreTaxi
    • BRASILÉIA ↔ ASSIS BRASIL
      • ACRE TÁXI: 068 3224-1882
        R$40,00 | ~1h30 de viagem
        Ponto Brasiléia: Praça da rua Odilon Pratagi
        Ponto Assis Brasil: Rodovia, próximo à ponte da divisa

        Site: acretaxi.amawebs.com
        Facebook: /AcreTaxi
  • ÔNIBUS
    • RIO BRANCO ↔ ASSIS BRASIL
      • TRANS ACREANA: (68) 3221-6304
        R$ 52,00 | 4 a 6h30 de viagem
        Taxa de embarque: R$2,40
        Saídas de Rio Branco: 06h e 12h
        Saídas de Assis Brasil: 06h30 e 15h
        Site: Não tem
        Facebook: /EmpresaTransAcreana
    • RIO BRANCO ↔ BRASILÉIA
      • TRANS ACREANA: (68) 3221-6304
        R$ 40,00 | 3 a 4h de viagem
        Taxa de embarque: R$2,40
        Saídas de Rio Branco: 06h e 17h
        Saídas de Assis Brasil: 09h, 14H e 18h
        Site: Não tem
        Facebook: /EmpresaTransAcreana
    • RIO BRANCO ↔ CUSCO

      • ORMEÑOAC (68) 99906-6522  |  RJ (21) 2283 4532 | SP (11) 2089 1196
        Rodoviária Internacional de Rio Branco, box 06
        Franquia de bagagem: 30kg + bagagem de mão
        Saídas de Rio Branco: aos sábados,  04h
        R$ 282,50 | 20 a 24h de viagem
        Taxa de embarque: R$2,40
        Saídas de Cusco: aguardando resposta da Ormeño
        R$ 400,00* | 20 a 24h de viagem
        Taxa de embarque: S$2,00
        Site: grupo-ormeno.com.pe/
        Facebook: /Ormeño-Brasil-594852137365554
    • RIO BRANCO ↔ LIMA

      • ORMEÑO: (68) 99906-6522 (21) 2283 4532 (11) 2089 1196
        Rodoviária Internacional de Rio Branco, box 06
        Franquia de bagagem: 30kg + bagagem de mão
        Contato Ormeño em Cusco: +51 84 244339
        Contato Ormeño em Puerto Maldonado: +51 82 350648
        Saídas de Rio Branco: aos sábados,  04h
        R$ 450,00 | 40 a 48h de viagem
        Taxa de embarque: R$2,40
        Saídas de Cusco: às sextas, 18h
        S/. 231,00 ou U$70 | 20 a 24h de viagem
        Taxa de embarque: S$2,00
        Site: grupo-ormeno.com.pe/
        Facebook: /Ormeño-Brasil-594852137365554
    • PUERTO MALDONADO ↔ CUSCO
      • MOVIL TOURS: +51 (940) 315 512
        Saídas de Pto Maldonado: Diariamente: 10h e 20h
        Saídas de Cusco: Diariamente:  08h 18h
        S$50,00 a S$70,00 | 10 a 12 horas de viagem
        Site: moviltours.com.pe
        Facebook: /MovilToursPeru
      • EXCLUCIVA: +68 (511) 418-1111
        Saídas de Pto Maldonado: Diariamente: 10h e 20h
        Saídas de Cusco: Diariamente:  08h 18h
        S$50,00 a S$70,00 | 10 a 12 horas de viagem
        Site: excluciva.pe
        Facebook: /turismociva
  • AVIÃO
    • PUERTO MALDONADO ↔ CUSCO
      • STARPERU: +68 (511) 705-9000
        Saídas de Pto Maldonado a Cusco: Diariamente: 11h30
        Saídas de Cusco a Pto Maldonado: Diariamente:  09h55
        29 a 120 dólares | 45 a 60 minutos de viagem
        Site: starperu.com
        Facebook: /aerolineas.starperu
      • LATAM
        Saídas de Pto Maldonado a Cusco: Diariamente: 13h45
        Saídas de Cusco a Pto Maldonado: Diariamente:  11h55
        39 a 270 dólares | 45 a 60 minutos de viagem
        Site: latam.com
      • LC PERU
        Saídas de Lima a Cusco: Diariamente: 4h52 – 5h30 – 8h59 – 9h50 – 14h10 – 14h40
        Saídas de Cusco a Lima: Diariamente: 6h52 – 7h30 – 10h45 – 12h – 16h10 – 16h40
        *Não faz Puerto Maldonado
        72 a 104 dólares |  80 minutos de viagem
        Site: lcperu.pe
  • VAN
    • IÑAPARI ↔ PUERTO MALDONADO
      Saídas entre 5h e 18h, a depender da lotação
      S$35,00 a S$40,00 por pessoa | 3 a 4 horas de viagem
  • TURISMO
    • VIPAC – VIAJES PACÍFICO
      http://vipac.pe/
    • DONATO (Guia local e facilitador)
      +51 963 359 390 (tem whatsapp)

HOSPEDAGEM

Reserve sua hospedagem agora mesmo e assegure o menor preço. Reservando pela nossa página você ainda pode ganhar descontos na Booking.com. Antes de confirmar sua reserva, leia os comentários e avaliações de quem já se hospedou e, depois de sua hospedagem, não deixe de deixar sua própria avaliação. 😉

Booking.com

 

AONDE FICAR EM PUERTO MALDONADO?

Fiquei em três lugares diferentes, dos três, eu voltaria para um:
TAMBOPATA JUNGLE
VEJA NO GOOGLE MAPS:

Ele fica uma distante quadra da praça principal da cidade, bem perto da ponte e das poucas coisas a se fazer pela cidade. É um HOSTEL bem simples com quartos compartilhados e individuais, não tem condicionador de ar, apenas ventilador. Mas o legal é que aceitam cartão de crédito e aceitam reservas por telefone e e-mail.

Na cidade tem outras opções de hospedagem, hotéis e pousadas, com ou sem condicionador de ar, com ou sem café da manhã, com ou sem conforto e luxo.

Antes de decidir pelo Tambopata, tinha reservado um hotel até barato e com ar condicionado. o Botón de Oro, mas eles cancelaram a reserva dias antes, alegando problemas com eletricidade.

RESERVE POR ESSE LINK E GANHE DESCONTOS EXCLUSIVOS

Sempre que possível eu reservo pela BOOKING.COM, o motivo é que o aplicativo deles é completo, mesmo em reservas feitas via computador eu consigo baixar no celular e gerenciar. Já tive situações em que o hotel insistia em dizer que eu não havia pago por café da manhã e mostrei no aplicativo que sim.


Leia também: